Media Nacionais

Físico arouquense diz que “está quase tudo por descobrir"

Diário de Aveiro

"No 9.º ano, o físico arouquense Filipe Costa enfrentou um desafio que envolvia um baloiço, um miúdo gordo e outro miúdo magro. Havia que contabilizar e avaliar as respectivas elevações. 'Fiz as contas e vi que, com a física, nunca mais teria de discutir [resultados ou pontos de vista científicos] com ninguém', disse nas Jornadas de Educação de Arouca, sobre o que o motivou a ser cientista."

Leia a nota completa aqui